Pura Adrenalina!

Atualizado: 17 de Out de 2018

Resolvi ser fotógrafo de surf no final de 2013, passei ao longo de 2014 me dedicando ao estudo da fotografia e buscando parceiros e clientes. Até que em Maio de 2015 tiver a oportunidade de fazer minha primeira viagem internacional e o destino não poderia ter sido melhor.


Costa Rica - 2015


Costa Rica é um dos melhores destinos da América Central para quem está em busca de boas ondas. O clima é muito agradável durante o ano inteiro, o que estimula em seus habitantes uma vida pacífica e permite ao turista explorar e aventurar-se com toda tranquilidade. "Pura Vida" é o mantra seguido pelo amável e alegre povo local.


Nada melhor do que poder voltar agora em 2018, com novos equipamentos, mais conhecimento e fazendo o que amo fazer: fotografando surf! Para um ano desacreditado, difícil e com o dólar nas alturas, achava que não iria conseguir viajar. Mas sempre que uma boa oportunidade aparece, meus clientes fazem questão de me colocar na barca. 


#PartiuCostaRica - 04 a 14 de Setembro de 2018


Saímos no dia 04 do Aeroporto Internacional de São Paulo as 07:40 da manhã, com parada em Lima no Peru e destino final San José na Costa Rica as 16h (19h no Brasil).



Quando desembarcamos no Aeroporto Internacional de San José já sabíamos que um swell de responsa estava a caminho de Pavones, estávamos ansiosos para voltar lá e desfrutar de umas das melhores esquerdas do mundo. Mas antes, precisávamos retirar os carros e colocar o surf no pé nas fortes ondas de Hermosa (Região Central).


Umas das ondas mais fortes da Costa Rica, Hermosa é comparada a Maresias de São Sebastião. A praia é grande e tem diversas bancadas, o que ajuda a espalhar o crowd, mas não pense que essa onda é para qualquer um, em seus dias pesados apenas profissionais conseguem se dar bem em seus tubos. Mas em seus dias normais, é pura diversão.


Ficamos hospedados por duas noites, no Hotel Tramonto. Acredito que deve ser um dos melhores hotel da região, ótimos quartos, café da manhã, limpeza, segurança e de frente para uma das bancadas. O meu conselho é ir almoçar e jantar em Jacó, praia ao lado.


 

Tivemos muita sorte, do começo ao final dessa trip, as ondas sempre estiveram presentes e nada melhor do que "aquecer os motores" para o que estava por vir, por isso é indicado ficar uns dias nessa região antes de partir para as principais ondas. Primeiro que você consegue descansar depois de horas de viagem e segundo, poder colocar aquela prancha nova no pé antes de partir pra Pavones, é a melhor coisa.


O surf era pela manhã, antes mesmo do café, tudo pronto e fizemos a primeira sessão:



Logo após o surf, fizemos aquele café da manhã reforçado e fomos para Jacó fazer umas compras e aproveitar para renovar alguns equipamentos como prancha, quilhas, lash, roupas e etc. Mas na volta o vento soprou contra e deixou as ondas prejudicadas, o que foi constante em nossa viagem, o melhor surf era sempre zero hora. 


Na manhã seguinte tinha altas e até o fotografo aqui foi pra dentro d'água fazer umas imagens:



Logo após essa sessão, fizemos as malas e partimos em direção a Pavones. Uma viagem de 4h:30m por uma estrada relativamente "perigosa", por não ser duplicada é importante dirigir com muita atenção e lembrar de abastecer antes de chegar, pois lá não tem posto de gasolina.


Pavones sem dúvida é uma das melhores ondas do mundo. Fica localizada no extremo sul da Costa Rica, o paraíso dos goofy footers. As esquerdas de Pavones podem chegar a mais de 800 metros e é considerada uma das mais longas. Há seções tubulares e muito espaço para manobras.


 Pavones Visto de Cima


Não é sempre que a onda funciona, precisa de um swell forte de sul/sudoeste, mas a brincadeira pode começar com 3 pés e suporta até 12 pés, o vento ideal é nordeste ou zero hora (sem vento). Pavones não tem canal para chegar ao fundo, mas dependendo da sua agilidade você consegue passar rapidamente pela zona de arrebentação, já no outside tudo fica mais fácil, mas dependendo das condições a correnteza vai ser seu maior inimigo e muita paciência com o crowd, tem onda para todos.


Chegamos ao anoitecer (06/09) e dessa vezes ficamos hospedados no vilarejo, no Hotel La Perla. Uma hospedagem bem simples, mas com relativo conforto, dividimos o quarto em três pessoas, uma cama de casal, uma de solteiro e um colchão, tinha ar condicionado e nosso banho era "gelado". Para nós que estamos em busca das melhores ondas, esse hotel foi mais do que suficiente, talvez não é indicado para levar sua esposa/filhos, neste caso eu te indicaria o La Ponderosa.


Foram 5 dias de altas ondas:



No dia (08/09) o mar realmente ficou big, com série de 2 metros (6 pés), você podia escolher qual correnteza ficar. A primeira estava te jogando pro pico, mais para baixo, ficando difícil de se posicionar, já a segunda correnteza estava te jogando pra fora da onda e pro final da baía. Claro que o fotógrafo resolveu entrar na água e ficar na primeira sessão - se liga!



Fui expulso do mar, mas é difícil me deixar de fora dele:



Naquela noite soubemos comemorar o presente da mãe natureza, brindamos e demos boas risadas. Mas ainda tínhamos dois dias em Pavones antes da longa viagem até Playa Negra (Região Norte), durante o jantar ficamos sabendo que iria iniciar  uma greve dos caminhoneiros, isso poderia afetar fortemente nossa estadia.


Tínhamos planejado partir de Pavones no dia 11/09 pela manhã, mas essa seria a data do início da greve. Nossa grande dúvida era partir um dia antes (10/09), perder nossa estadia em Pavones ($), ter que desembolsar mais uma estadia extra na Negra e deixar de conhecer Matapalo....no final, decidimos manter tudo como estava planejado e fomos conhecer esse pico novo.  


Do outro lado do Golfo Dulce fica Matapalo com três point breaks de direita bons na maré baixa e média. O mais consistente é Hog Hole, com paredes em pé e rápidas. Backwash é o segundo pico, uma onda mais gorda, mas acredito que em seus dias bons devem ter belas seções cavadas. Já Pan Dulce tem sido comparado às direitas de Ricon na California, com duas seções separadas rolando sobre a bancada de pedras.



Sabíamos dos problemas que poderíamos enfrentar no próximo dia, mas estávamos felizes por saber que tínhamos feito a escolha certa, independente de quantas horas demoraríamos para chegar até a Negra, ter ido para Matapalo foi realmente muito especial.


No dia seguinte (11/09), acordamos antes mesmo do sol nascer e já estávamos na estrada. O tempo estimado era de 9h até a região de Tamarindo, onde encontra-se uma das melhores ondas da Costa Rica - Playa Negra.


Posso afirmar que a Costa Rica é um dos melhores destinos da América Central, mas como todo país governado por políticos corruptos, a população sofre muito nas mãos desses governantes. É tão claro quanto a luz do dia, vemos vilarejos pobres, casas humildes, muitas estradas de terra, de mão única, esburacas e melhora apenas quando chegamos perto de San José.


O povo cansado dessas injustiças, ouviram falar da nossa greve dos caminhoneiros aqui no Brasil e resolveram fazer a mesma coisa, mas como foi dito, a maioria das estradas são de mão única e ao fazer os protestos eles interditavam as duas faixas e ninguém poderia passar a não ser ambulâncias. Um protesto justo e pacífico, mas ficamos parados na estrada por mais de quatro horas em dois pontos diferentes, sendo que no terceiro ponto tivemos muita sorte, pois havia acabado de liberar a passagem.


Greve nas Estradas


No final das contas foram 14h de estrada e um dia inteiro sem surf, mas até a forma como os costa-riquenhos protestam é "Pura Vida".


Ficamos hospedados de frente pra onda. O Hotel Playa Negra é um dos melhores da região e um dos mais caros também, os bangalôs próximos a praia são mais simples e sem ar condicionado, já os mais distantes da praia tem ar e um pouco mais de luxo. Isso significa o seguinte: está apenas com os brothers e querem ficar de frente pra onda e não ligam pra conforto, podem ficar nos mais simples, agora está com a família ou amigos que gostam de comodidade, nada melhor do que desembolsar um pouco mais,  vale o investimento.


Hotel Playa Negra


A combinação perfeita rola com swell de 210 a 230 graus sudeste, com vento norte, que é terral nessa região. Na maré média subindo, daí a onda toma sua melhor forma. É um drop fácil, na sequência ela entorta em forma de bowl, onde você pode entubar. Depois ela oferece a oportunidade de mandar mais umas duas ou três manobras.


A melhor época é de Dezembro a Junho. Água muito clara, fundo de pedra, surf de qualidade. Fique sempre ligado na maré e direção do swell. Com certeza você vai se divertir muito.


O bowl da Negra!


Tínhamos apenas dois dias antes de voltar pra San José e embarcar para o Brasil, então resolvemos aproveitar cada minuto de surf. Infelizmente a melhor hora era pela manhã e apenas pela manhã, o surf de tarde era comprometido por conta do vendo e da maré alta, mas não faltou bons momentos.


Tubular e manobrável, o melhor momento é na maré média vazando, quando a onda fica mais cavada e forte, mas cuidado na maré baixa. O pico suporta ondas acima de 10 pés sem muitas transformaçōes.



A Playa Negra é um lugar que todo surfista deveria conhecer pelo menos uma vez, foram dias incríveis de surf. Como ficamos apenas dois dias e muitas horas na estrada para chegar, faltou um pouco do "The Search", mas a região é repleta de boas ondas, como Ollie's Point (que aparece no filme "Endless Summer II"), Roca Bruja, Playa Grande (beach break), Avellañas (Little Hawaii) e muitas outras.


Mas chegou o dia (14/09) da partida e nossa preocupação era chegar até o Aeroporto Internacional de San José antes das 17h, tarefa fácil se a Costa Rica não estivesse de greve. Uma viagem de Tamarindo até o aeroporto dura em torno de 4h, cogitamos a possibilidade de fazer um surf zero hora, mas nossa preocupação falou mais alto.


Saímos do Hotel as 6h da manhã e até a metade do caminho foi tranquilo, mas ai ficamos parados no congestionamento, pelo Google Maps era realmente muito grande e não tínhamos a menor ideia de quanto tempo ficaríamos parados, mais de 1h30m parados na estrada, o medo de perder o voo começou a bater e descobrimos uma estrada de terra que iriamos conseguir contornar esse transito e chegar na hora certa.


O problema é que todo mundo teve a mesma ideia e a estrada estava parada também, descobrimos depois que apenas carros 4x4 conseguiriam passar por ela, isso porque na metade do caminho havia um rio, onde passava apenas um carro de cada vez. Na mesma hora que vimos a situação acreditávamos que não iriamos conseguir chegar a tempo, o desespero foi tanto que chegamos a cogitar a compra de novas passagens.



Mas a situação foi se desenvolvendo de uma tal maneira que passamos pelo rio, vimos manifestações pelas estradas, mas no sentido contrário a San José, cruzamos serras que jamais pegaríamos, e ainda enfrentamos trânsito para devolver os carros.


Chegamos ao Aeroporto por volta das 14h, três horas antes do embarque, tempo recomendado para viagens internacionais. Pagamos uma taxa salgada de 35$ (dólares) para deixar o país e despachamos as bagagens, agora era apenas o tempo de curtir o salão de embarque (compras) e aguardar a chamada. #SóQNão O Furação Florence fez um estrago no mar do Caribe e trouxe com ele uma tempestade que atrasou nosso voo em três horas, embarcamos apenas as 20h, com uma parada de 20 minutos em Lima. 


Foi realmente uma aventura, daquelas que vou poder contar para meus filhos, netos e amigos. Dizer que a Costa Rica é um país maravilho, que tem altas ondas e no final sobra apenas as grandes recordações, as amizades e as ondas surfadas!



Não importa o seu destino, um bate-volta até Maresias ou até mesmo aquela tão sonhada surf trip internacional, entre em contato porque eu tenho o poder de eternizar esses grandes momentos com amor, qualidade e dedicação. Para que você não tenha apenas uma historia para contar, mas também para mostrar.


Você que me acompanha e gosta do meu trabalho, em meu site tenho disponível uma loja interativa, onde você pode optar por diversos produtos com as minhas melhores imagens das viagens que já fiz. De canecas, a quadros, de bolsas até capinha de celular e muitos outros produtos. Qualquer duvida entre em contato!


Obrigado e até a próxima!


#Aloha & #BoasOndas

121 visualizações